Manada de bisontes

Esta manhã eu disse ao meu amor: Às vezes gosto muito de ti, mas não sempre. Verdade, como é possível gostar sempre de alguém? O amor deve ter variações como uma sinfonia ou um terreno acidentado. Eu continuei: Às vezes, és perfeito, outras vezes és um bisonte. Escolhi mal as palavras porque, logo em seguida, os olhos dele animaram-se e ele sorriu perguntando: E tu, és o quê? Eu fui forçada a responder: Eu sou uma manada de bisontes. E ele completou: Levas sempre tudo à frente. Isso, meus caros, não foi um elogio.

(Imagem: Romy Schneider e Alain Delon em 1959)

romy-et-alain-1959-170635_l

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s