Os homens que usam barba

Por favor, entendam que eu sempre gostei de homens de barba. Nasci nos anos setenta, cabelos compridos, barba, bigode, patilhas, calças à boca de sino, colarinhos pontiagudos. Deve ser por isso. Nas décadas seguintes, houve um período de deserto em que todos os homens cortaram a barba, a gillette voltou a estar na moda, os casacos alargaram e as calças estreitaram. Mas, finalmente, com o início do novo milénio, a barba voltou. Era coisa de hipster. Um charme. Ar de positivista do século dezanove, ar de deputado da primeira república, ar de explorador abandonado na tribo dos fantasmas visíveis. Quase todos adotaram o estilo, exceto os pivots de telejornal e os CEO’s das empresas que, como se sabe, habitam uma versão anos cinquenta da realidade. Depois saiu aquele estudo sobre a limpeza da barba. Não vou entrar em pormenores gráficos, mas classificava como ‘perturbadora’ a falta de higiene das barbas que andam por aí. Ignorei. Botei todas essas conclusões para trás das costas. As barbas que eu conhecia eram todas a exceção que confirma a regra. Tão asseadas e macias. Tão lavadas e asséticas. A seguir, li outro artigo dizendo que os homens que usam barba têm mais tendência para trair, mentir e roubar. E, finalmente, encontrei ontem online este outro estudo meio duvidoso dizendo que os homens de barba têm tendência para serem sexistas. Perante tanta evidência, só há uma conclusão possível: os cientistas não gostam de homens de barba.

(Imagem: Mostra-lhes como é, Paul)

tumblr_ml5v6qpIvy1rf1jvro1_1280

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s