Tenho uma inveja pequenina

Tenho uma inveja pequenina da minha amiga que se senta no café e sabe logo o que vai comer, mesmo mal olhando para as sugestões do dia. Vou querer uma torrada e uma meia de leite clara. Eu olho para o menú perdida, nem sei me apetece doce ou salgado, nem sei quem vou ser hoje. Essa minha amiga usa uns óculos pretos desde sempre e nunca se cansa deles, tem a pele muito branca e nunca vai à praia para não se bronzear, tem um caderninho-agenda onde anota consultas e escreve poemas. Carrega livros com ela, livros que lê, livros sobre os quais tem uma opinião e que gosta de discutir. Eu esqueço-me de tudo o que li, livros inteiros dos quais não ficou nem uma linha, às vezes nem o título ou o nome autor. Encontro coisas na minha estante que nem sabia que me pertenciam, como se houvesse outra de mim que passa tardes a ler em segredo. Se me lembro dos livros, sou capaz de fixar uma característica insignificante como a capa e ninguém fala realmente de capas quando discute assuntos elevados. Mas, tudo na minha amiga é autêntico. Sólido. Nada é forçado. Ela nunca fingiu ser outra pessoa, nasceu conhecendo-se e conhecendo os outros, pode dizer coisas como: Não gosto de cumprimentar pessoas com dois beijinhos ou Sou de esquerda ou Nunca trabalharia para um homem machista, porque é naturalmente assim. Eu toda a vida tentei ser o que não sou, mas gostava de ser. Gostava de ser mais culta e sabedora, de não preferir as revistas sociais e as comédias românticas, gostava de viver no mundo dos grandes artistas e arquitetos e dos grandes fotógrafos, de não me entusiasmar ao ver um vestido em saldo, de não passar noites a ver televisão, de me interessar genuinamente pelas coisas difíceis como se fizessem parte de mim, mas sobretudo, gostava de saber se sou uma pessoa séria ou divertida e porque é que o meu chefe estrangeiro olhou para mim a semana passada e disse que eu parecia uma ‘pessoa de direita, definitivamente muito de direita’. Era como se me conhecesse melhor do que me conheço a mim mesma.

(Imagem: O único pombo bonito no mundo está aqui)

adele-4 (1)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s