I can’t get no sleep

Não sei se já falei disto, mas provavelmente não, porque é um acontecimento tão raro que logo o esqueço e só me recordo de novo quando volta a espantar-me. Insónia. Acordar a meio da noite – talvez às 3:38h – com o coração a bater e a cabeça virada e ficar assim no escuro revendo o horário de amanhã, ou batendo a frase curiosa do colega, ou imaginando uma viagem, ou lembrando o telefonema que temos que fazer logo de manhãzinha, um telefonema meio banal, mas que até nos acorda a meio da noite. Não pode ser só esse telefonemazinha que me tira o sono. Dentro de mim todos os orgãos estão despertos como se fosse o sol do meio dia, as artérias iluminadas e o sangue viajando em círculos a alta velocidade. Porque me mexo – tenho calor, as pernas ficam dormentes – vejo que a casa inteira roda comigo. O homem pesado que dorme ao lado ou os filhos nos outros quartos, uma panela que se agita na cozinha, a televisão que fala sozinha, a minha insónia desperta até os vizinhos que se levantam inquietos e, sem saberem porquê, começam a passear pela casa. Lá na mata o pavão acorda também, e as pombas e a água no chafariz e antes que sejam cinco da manhã já tudo mexe no mundo. Menos eu que voltei a adormecer. Boa noite.

(Imagens: O chão de Paris neste instagram)

unnamed-7unnamed-8unnamed-6

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s