A mãe do Diogo e a mãe da Madalena

A verdade é que a minha mãe tem razão e, com a idade, a vida encolhe-se de amigos – exceção feita à minha amiga mais antiga que vive na Alemanha e cuja vida se assemelha à de uma estudante universitária a caminho de Pisa para fazer Erasmus. Todo um fogo de artifício de mensagens às quatro da manhã, Tinder, WhatsApp, cocktails e gargalhadas. Comigo é diferente. Olhando os contatos no telemóvel, vejo que neste verão recebi mais mensagens da ‘mãe do Diogo’ e da ‘mãe da Madalena’ – colegas dos meus filhos – do que dos meus amigos. Estive mais vezes com a mãe do Diogo e com a mãe da Madalena nos últimos tempos do que com os meus amigos. Converso mais vezes com a mãe do Diogo e a mãe da Madalena do que com os meus amigos. Ainda digo ‘os meus amigos’, mas eles vão entrando por outras bifurcações e, de repente, deixamos de nos encontrar. Mesmo assim, tenho saudades. Porque não dá para beber um copo a mais com os pais do Diogo e da Madalena, nem para falar da nossa vida passada. Nem encontro no vidro dos seus olhos o meu reflexo azul e tão redondo a tagarelar na Expo’98.

(Imagem: Fim de verão)

WP_001195

Anúncios

One comment

  1. desde que fui mãe que é assim….a parte boa é que os pais dos amigos dos meus filhos são agora os meus amigos com quem vamos à praia , fazemos almoçaradas e vamos ver concertos.
    *

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s