As toalhas da avó

Cheguei agora da casa do meu tio onde estivemos a dividir – dolorosamente –  algumas coisas da minha avó. Uma família só é realmente uma família depois de ter conseguido dividir pacificamente e sem ressentimentos todos os paninhos e toalhas que alguém bordou ao longo da sua vida. Há duas coisas que quero dizer sobre heranças. A primeira é que numa herança não há coisas sem valor. Todos os lençóis, toalhas, relógios, copos e cadeiras contam. E, quando derem por isso, alguém se chateou porque a sobrinha ficou com a jarra que estava em cima da cómoda ou porque a cunhada açambarcou a velha máquina de costura. É difícil distinguir o que são ‘objetos de valor’ numa partilha, porque – como vão descobrir – até uma panela tem valor sentimental.

A segunda é um conselho. Quando chegarem a uma certa idade – vocês saberão quando – deem as coisas que realmente querem dar às pessoas que devem ficar com elas. Mais tarde, tudo será dividido de forma mais ou menos democrática e independentemente da relação que os vossos familiares tinham convosco.

Eu sei, são pormenores. Futilidades. O que é que estas mesquinhices interessam? Bastante, como descobri hoje. Herança é coisa difícil mesmo.

WP_001109

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s