I’m from Benfica

Aquela Lisboa dos pátios, fadistas e vista para o Tejo? Bem, essa não é a minha Lisboa. Eu sempre morei em Benfica. Em junho, quando desço a Alfama para comer sardinhas, fico tão maravilhada com tudo quanto os turistas americanos na mesa ao lado que comem peixe verdadeiro pela primeira vez. Very nice, eu estou dizendo. Meus passeios no Chiado são exploratórios e exóticos, olhando as casas que se alugam aos turistas, os hotéis e os cafés da moda. Eu vou ao Chiado quando quero ver ‘coisas diferentes’. Visito museus e procuro conhecer a história das igrejas. Sentada n’A Brasileira, eu quero saber de onde vem tanta gente nova.

Meu bairro lá na zona norte, que era tão jovem, envelheceu. Agora, minha rua é quieta, tem habitantes milenares. As noites são escuras, salvo pelas ambulâncias que chegam de madrugada para socorrer alguém. Meus vizinhos têm tempo. Sabem quem entrou e quem saiu do prédio. Cuidam dos canteiros. Não ouvem música alta. Distinguem as matrículas dos carros. A porteira conhece os meus hábitos, dá-me informações úteis sobre o paradeiro da minha mãe. Minha Lisboa não tem estrangeiros curiosos, não é típica. Tem escolas grandes que agora ficaram vazias e ruas pequenas, que depois de todos irem embora, se vão ajeitando e ficando cada dia mais bonitas.

(Na imagem: Parece mentira: a Igreja de Benfica – e a Estrada de Benfica em terra batida – em 1904)

00059w4e

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s