Pais modernos

De entre as grandes invenções do século XX, uma das mais fascinantes é a do pai moderno. O pai moderno não nasceu exactamente de um desejo masculino de partilha das tarefas domésticas. É uma resposta a uma nova conjectura económica que determinou a necessidade das mulheres ingressarem no mercado de trabalho. Assim, inventou-se a creche e, também, o pai moderno. Surgiram então as primeiras crianças educadas por um casal o que é, ao contrário do que se diz, uma novidade com apenas algumas décadas. Ao invés de criar uma identidade própria, o pai moderno assimilou em grande parte as características inerentes ao papel da mãe – que é também uma brilhante invenção, mas bastante anterior. Como ela, o pai moderno é afectivo, compreensivo, presente, sabe cozinhar e muda fraldas. Mas, porque esta é ainda uma experiência muito recente, o pai moderno junta a estas características um aspecto lúdico mais marcado, que o distingue do lado chato que é apanágio das mães. Hoje o dia é deles. Por isso, parabéns pais modernos.

(Na foto: Paul Newman, Joanne Woodward e uma das suas filhas)

f70bad579e3ca0a264e772c5476f44f5

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s